Sempre me perguntam e eu resolvi fazer um textão  para explicar como eu vejo, como me sinto e tal.

Já falei muitas vezes aqui sobre as várias modalidades que existem de Dominação Profissional, também já discutimos longamente aqui os preconceitos e os mitos que envolvem esse estilo de dominação.

Também se você acompanha meu blog há muitos anos vai encontrar o momento exato em que eu decido que devo cobrar sessões. Faz tempo.

E eu decidi justamente pela falta de respeito de alguns escravos que faltavam às sessões, que não se comprometiam verdadeiramente com um relacionamento D/s e naquela época era o que eu buscava. Então eles faltavam e daí uns dias apareciam e se jogavam nos meus pés pedindo perdão e eu , vaidosa (a vaidade é a maior inimiga das Rainhas!) , pensava logo: “Ah, coitado, morre por mim!” e então, comovida, aceitava o sujeito novamente e novamente ele dava seus saltos.  E o ciclo se repetia infinitamente. Lá pelas tantas eu passava a me sentir usada e isso é uma inversão. Eu não quero ser usada. Eu quero usar.

Então decidi e fiz assim durante muitos anos. Com o tempo cheguei a colocar anúncio e foi ótimo desse jeito porque aquelas relações complicadas se resolveram. E ao mesmo tempo conheci um monte de pessoas bacanas, especialmente estrangeiros. Um menino até hoje mora no meu coração. Ele vinha uma vez por ano da Itália e me ligava ainda do aeroporto. Vinha direto. Uma graça. Veio vários anos seguidos. Sempre pagava direitinho sem queixar nada.  “Mi padrona” ele dizia! E ele era tão intenso, tão gostoso. Isso foi muitos anos atrás, acho uns 10 anos.

Não era o meu meio de sobrevivência, eu sempre tive a loja. Eu nunca desejei fazer disso um modo de vida e mesmo que quisesse não seria possível porque  nessa época meu filho e minha mãe velhinha moravam comigo. Principalmente por minha mãe. Porque se ela me via saindo muito produzida já ficava toda cismada.

Hoje mudou tudo. Eu tenho uma vida independente, tranquila, tenho um bom espaço e me sinto mais preparada. Por outro lado, rs, a contrapartida da vida: não sou mais a menina de 10 anos atrás. Quer dizer, menina ainda sou : ) só um pouco mais cansada, rs.

Bem, isso aqui era pra ser uma breve introdução mas acabei me aprofundando. Ah, eu estava de verdade com saudade desse espaço. Saudade de sentar e conversar. Com calma, jogando conversa fora.  Tão bom!  Eu to aproveitando o intervalo entre um projeto e outro.  E eu to com muitos projetos bacanas de investimento mesmo no blog, em BDSM mesmo. É assim que eu vou terminar meus dias, rs. Uma velhinha fofa escrevendo suas memórias enquanto goza um bom sexo oral.

Assim que vai ser. Mas amanha eu continuo e falo mais sobre como eu cobro e tal..

: )

Anúncios