roger2
Submisso todo dia, em todo lugar

Ontem fomos a praia. Eu, Pandora e uma amiga. Ai do lado é roger com a gente. Ele não entra no mar porque alguém precisa cuidar das nossas coisas. Ele também não bebe porque alguém tem que dirigir.

rs

Sobre o post Punheteiros…

Muito obrigada afoitos leitores pela compreensão das palavras até meio duras!

Acho que a bronca funcionou porque a abordagem mudou no Face e também recebi mails.

Adorei.

Sobre as abordagens, achei já mais sinceras, as pessoas falando mais claramente sobre limitações e medos.
Nossa, como é bom!!

Sobre os mails, dois muito queridos, um pedindo para eu fazer gravação de voz para o blog porque está com muita dificuldade para ler. Algum problema na visão, não entendi.  Já me pediram isso antes. Vou fazer.

Outro que adorei, adorei demais mesmo. Foi como uma brisa suave pelo corpo todo. Ele disse que me acompanha há muitos anos e que está sentindo.. Bem, vou colar aqui: “a sra. esta tentando dizer que é humana, que sente dor, que fica triste com a gente… Não fique, somos burros mesmo, uns machos burros, sra. ” e ele segue comentando várias postagens onde ele sente a minha decepção.

Fiquei feliz e não é de hoje que tento explicar isso, né? O “frágil” em meu nick já deveria remeter a essa humanidade. É isso que ele diz. Que sou uma Rainha sim com toda pompa e circunstância mas que também sou humanamente frágil. Como qualquer ser humano. Que não Deusa, que não sou um personagem de ficção, que existo aqui desse lado. Que  é uma pessoa aqui.

Todos os mails já respondi diretamente à pessoa que enviou.

E de ruim nesses mails um me xingando horrores por causa da história dos punheteiros.. Juro que não imaginei que havia uma comunidade de punheteiros. Assim como também nunca imaginei que havia (e há) uma comunidade de homens que se esfregam nas mulheres em ônibus. Ali eles passam dicas de como fazer, como fugir sem ser pego, contam histórias. Que merda, né?

Deve ter alguma dos punheteiros do BDSM sobre como enrolar a dominadora para que ela entre no jogo sem saber. Tem muita técnica, acho, né? Ou não? Nas vezes que caio nessa enrolação eu olha para trás e penso que fui muito facinha. Porque eu sou facinha, mesmo. Converso com todo mundo. Eu gosto de ouvir e acolher as histórias…

E também eu vendo algumas práticas, né? Necessário ouvir de qualquer maneira. Pode espernear ai, mas cobro sim.

As sessões reais, aqui em Fortaleza, se serve de consolo, são muito mais baratas!!  Porque lógico que são as minhas preferidas. Então, se quiser vir aqui…

Não sempre, não todos, alguns me envolvem de alguma maneira e eu topo de boa jogar. Preciso que me toque, que me emocione. Mas eu adoro trocar ideia, bater papo sobre BDSM, ouvir as pessoas. Vocês não imaginam quantas histórias me chegam, muitas são bastante sofridas, gente batendo a cabeça ai pelo mundo tentando ser normal, sabe? Se casam com baunilha, têm filhos e o resto da vida para sonhar como seria se fosse diferente… Eu acho uma pena que escolham essa vida de armário.

Enfim,  no geral, MUITO OBRIGADA MESMO pelo carinho, pela compreensão, exceto, é claro,  o babaca aí que acha mesmo que eu tenho que segurar no pau dele pra ajudar na punheta, o retorno foi super positivo!!.

Ah, outra coisa. Quando um fake é um punheteiro eu fico com raiva. Mas perfis fakes eu acho que sou a única nesse universo que não tem, né? Porque o meu perfil é universal. Tá lá meus irmãos, sobrinhos, até minha mãe já tem facebook. E todos os escravos, Rainhas, etc etc etc. A única coisa que faço é restringir assuntos BDSM (atualizações, imagens, comentários) a lista BDSM. Mas entendo os fakes. Eu só não preciso só não preciso me esconder tanto porque afinal sou dona de sex shop, né?

Se vc está no meu face e não recebe atualizações, talvez não esteja na lista de contatos BDSM. Me avise.

Mas ó.. Tão gostoso trocar mails né? Escrevam! Não deixo ninguém sem resposta. Prometo : )

elisabeth.andrade@gmail.com

Anúncios