Meu menino já se foi. Era a nossa fase de testes. Pensei que ia deprimir quando ele fosse embora mas não, foi tão bom, tão gostoso que ainda dou risada e sinto prazer lembrando dos dias que passamos juntos. Foram muitos jogos, muita entrega. Foi excepcional mesmo. Especialmente muito riso. Adoro gente que me faz rir. Foi como se ele estivesse sempre conosco. Roger ficou pouco tempo junto mas também gostou muito do astral dele. São muito parecidos os dois.

Os jogos de feminização foram os mais saborosos. Primeiro porque você pega um garotão, muito gatinho, bem gatinho mesmo, heavy metal e tal,  veste uma roupa de empregada e o põe para fazer o serviço todo da casa. Isso por si só já é deliciosamente prazeroso. E todas as humilhações que se seguem, como obrigá-lo a ajoelhar no feijão porque ele derrubou alguns grãos na hora de levá-los a panela de pressão ou esfregar sua cara na parede do banheiro porque a limpeza não te parece perfeita. E ele faz bem direitinho, melhor do que meu faxineiro!!

Quem diz que as sissys são as mais frágeis do BDSM está tão redondamente enganado… Abaixo as marcas deixadas pelo corset depois de algumas horas. Este corset impõe posturas difíceis para quem precisa limpar a casa, por exemplo. Ou apenas prostrar-se diante da Dona… Somado aos saltos que eles não têm o costume de usar… Bah, precisa ser macho pra caralho!! O corset acaba por ser uma  prática bastante hard de bondage. Porque condiciona o corpo e a mente. Presos aos adereços femininos e com a pressão de andar com leveza e postura sentem-se, imagino imobilizados. Roger apanhou demais para aprender a subir no salto, rs. Hoje já faz até com grande classe. Mas essa época de aprendizado é muito gostosa também. Eu já nem lembrava desses sabores…

E depois possuí-los…  Jamais consegui ser violenta nessa prática. É quando o amor em mim transborda mesmo.  A hora em que os sentirei totalmente entregues. MEU. MEU escravo. Um corpo MEU que eu penetro, uso, vasculho. Como se neste ato se dissolvesse completamente o masculino, o homem, todo seu ser fosse agora apenas parte de mim e vem essa sensação de completude que é é impossível descrever em palavras… Foram lindos dias, muitas aventuras, experiências… Há a vontade de que ele venha mesmo ficar comigo mas a vida lá fora, muitas questões envolvidas… Mas pra sempre teremos essas lembranças que foram lindas. Depois vou contando outros lances! Acho que tenho inspiração para muito tempo ainda… : )

Anúncios