Encontrei esse texto bacana sobre a Mulher Maravilha…
https://culti-e-popi.blogspot.com.br/2014/11/mulher-maravilhaa-verdadeira-e-secreta.html

Poster-de-1944-artista-desconhecido.jpg
Poster 1944 – autor desconhecido.

 

E fiz aqui uns comentários porque me perguntaram se a Mulher Maravilha pode ser uma fantasia. Eu penso que é possível sim que o criador da Mulher Maravilha tenha se baseado em uma fantasia dele, mas  é apenas mais uma representação.  Há milhões de contos eróticos que fazem o mesmo tipo de abordagem com personagens femininas lindas e poderosas que dominam o mundo.  É descaradamente sensual.  Duvido muito que tenha uma intenção intelectual de conquistar o mundo e tal. É só uma viagem sensual.  Tem a ver com sadomasoquismo. Legal mencionar os jogos de amarrar.   Achei bonita e reflete o espírito lúdico do sadomasoquismo consensual.

Eu sei que as pessoas fora tem muita dificuldade de entender que é um jogo. Expliquei outro dia para um amigo que é a mesma coisa de você entrar num jogo como o War por exemplo. Você é um jogador. Conhece as regras. E se transforma de fato em um estrategista naquelas horas em que o jogo está acontecendo. Imagine que você realmente dirá: “Eu conquistarei a Ásia” ou “Eu possuo a América do Norte!” . Se disser isso fora do contexto ganha uma camisa de força mas ali, dentro do jogo, faz sentido. Faz sentido para você e faz sentido para quem está participando.

SM ou Femdom, especialmente é também um jogo. E naquele momento nós acreditamos de verdade nas histórias que criamos. Histórias como essa da Mulher Maravilha que vai dominar o mundo. Então é tudo mentira? Não. É tudo verdade. A dor é de verdade, a adoração do escravo é de verdade, o medo é de verdade.  Porque a dominadora vai destruir todos os exércitos. Expor. Humilhar. Bater. Doutrinar.

É um jogo.

E cada um só joga se aceitar as regras.

E escolher a cor/posição que vai jogar.

Quanto as revoluções, ora, não se engane: vão se fazendo lentamente.  São experiências fortes e as pessoas sempre sairão modificadas  de cada partida. E nem será preciso vir uma Mulher Maravilha.  O próprio super-homem, por si só, fará a revolução.

“Quem sabe o super-homem venha nos restituir a glória
Mudando como um deus o curso da história
Por causa da mulher”

Super-Homem, Gilberto Gil

Anúncios