Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da platéia que sorria. Charles Chaplin


Pensei bastante sobre a brincadeira que está circulando no face e gostei dos meus pensamentos. Vou publicar aqui.

Nove verdades, uma mentira.

1. Eu tomei meu primeiro porre aos 6 anos.  De vinho. Sou portuguesa de pai e mãe embora tenha nascido no Brasil. E imagine todos os esteriotipos de uma familia portuguesa. Então não há festa sem um jorrar de vinho pra todo lado. E eu pequenininha comecei a beber quieta na cozinha. E foi um porre mesmo. De ficar falando besteiras e tudo isso. No fim é tudo igual, não importa a sua idade.

2. Eu não gosto de ser penetrada.

3. Eu gosto de sexo.

4. Eu sou casada com um cara quase 20 anos mais velho do que eu.  Essa não sei se é verdade ou mentira. Como se medem os anos? Acho parei de contar… Ele é  maduro, honesto e muito cuidadoso comigo. Penso nele como um presente da vida.

5. Quero ser  avó. Ou tia-avó. O que vier primeiro. Do filho do meu filho ou do filho dos meus sobrinhos. E sobrinhos e sobrinhas. E filhos ou filhas. Alguns vi crescer e me sinto muito à vontade como se fossem meus filhos também. Converso, dou conselhos, aprendo… Enfim..

6. Tenho uma grande familia espiritual.

7. Fui expulsa de várias escolas na adolescência.  Nunca fui rebelde mas fui dada a atos heróicos, rs.  “Se um amigo estava doente, tínhamos que pular o muro da escola para ir visitar!!” Esse era o meu raciocínio. E aí pronto:  o bedel, a diretoria, os pais na escola, suspensão…  Sempre muito bem intencionada. Hoje dou risada daquela adolescente. Uma anarquista nobre.

8. O BDSM me diverte e me excita. Um lado meu que cerco de ternuras e mimos. Adoro!

9. Eu já quis ter um pênis.

10. Sou de direita, segundo meus amigos. E mesmo quem me conhece pouco. Não sei a resposta. Desejo um mundo organizado, justo e democrático. Com níveis altos de felicidade para todos. Com metas tangíveis para todos. Com oportunidades. E sempre só vi surgirem oportunidades através do capitalismo mesmo. Através da abertura de empresas, do investimento em tecnologia… Eu tive excelente escola pública.

Eu não sei de mim o que é verdade ou o que é mentira. Alguns fatos, mas o que aprendi? Como me senti? Não lembro. E recordação dessa época é tudo lição. Uma conversa entre  quem éramos e o que nos tornamos.

Tenho outras tantas verdades mentiras. Há sempre coisas boas sobre o que fomos.  De quando estávamos metidos numa grande encrenca e nos salvou um amigo inesperado. De como todos me  abrigaram em todos os lugares que estive. Das caminhadas para acampar nos lugares mais incríveis do mundo onde aprendi que tudo por fim é jornada.

Tem coisas ruins também. Mas é tempo de colheita. De agradecer.

Me expliquem pra mim. Achem ai minhas mentiras verdades.

Obrigada.

: )

 

 

 

 

 

2.

Anúncios