O Bar A.K.A. é o filme do Tulio que eu co-produzi. Toda a vez que me perguntaram do filme eu digo: Achei curto. É de fato curto. Aliás, é um curta, né? rs. Mas eu fiquei pensando que queria saber mais. Queria saber a história dos personagens.  As imagens são muito sedutoras e me peguei com vontade de sentar numa daquelas mesas.  Como no bar A.k.A. que é pequeno e todo mundo parece se conhecer pelo menos de vista.

Achei as mesas bem juntas. Quero que as pessoas fiquem perto umas das outras na proxima festa.

Eu o nome é muito legal. gostei muito do bar a.k.a.! Se tivesse aqui esse bar eu naum saia de lá. Eu achei o nome Bar A.K.A. genial. . Eu me senti uma pessoa do tipo “a-ka”, rs. Não sei se todo mundo sabe mas a.k.a. é uma abreviação de “also know as” que em portugues significa  “também conhecido por”, e é como eu assino em alguns casos:

Elisabeth Andrade
a.k.a. Rainha Frágil

Geralmente quando assino dessa maneira estou querendo que alguém me reconheça.  Ou estou me dando a conhecer.   Tem gente que acha bobagem a gente se identificar sexualmente. Dizem que as pessoas não precisam saber. Mas eu não acho bobagem.  Eu gosto que algumas pessoas saibam e geralmente me apresento assim para pessoas de quem gosto.

Mas to falando isso tudo hoje porque tô com dor de cotovelo. To pensando em ter um lugar para onde ir aqui em Fortaleza. Um bar como esse. Hoje fomos ver o Antonio Abujanra no teatro da Unifor. E ele disse umas coisas muito fortes sobre como o Brasil é mesmo tão fraco culturalmente.  Eu fiquei pensando. Que é tudo uma ilusão. Que o Brasil é o c* do mundo mesmo e que as coisas aqui são o que são.

E isso é o Brasilzão todo que ele diz. Imagina a gente, uma comunidadezinha que mal se sabe, encalacrada nos suburbios do Brasil.  E imagine eu!!!!!!!!!!!!!!  Aqui, no Ceará!?  Uma comunidadezinha-inha-inha que nem se sabe. E umas pessoas muito complicadas, muito sem disposição pra uma farra. Eu entendo mas a dor de cotovelo não passa. Queria morar em Berlim.

Enfim…

Anúncios