Ganhei um presente muito lindo essa semana.

Ganhei do Edgeh essas duas letrinhas no seu nome.

É. Eu acho que coleira é um presente mesmo que o escravo um dia decide que é hora de oferecer. Eu gosto porque eu sou Dominadora, e eu acho bonito os meninos todos andando por ai com essa marca. Eu fico orgulhosa. Porque acho que mereço ficar orgulhosa. Meus escravos são pessoas que eu admiro. E eu sei que se orgulham também de me pertencer.

Edgeh me surpreendeu. Porque eu lia os textos dele e eu pensava “Ai,como ele é careta!”. Ele vinha sempre de lá aqueles textos lindos mas tipo “Não pode fazer isso, não pode fazer aquilo” e dá-lhe SSC. Depois com o tempo fui descobrindo que eu também sou toda certinha. Até convivendo com ele. É que o nosso “certinho” já é meio louco mesmo. Então nós aqui muito certinhos brincamos de PATO, por exemplo. Consiste em encher o edgeh de agua o dia inteiro e não permitir que ele urine. A gente mora longe um do outro, então eu fico olhando o desespero dele pela cam. E ele fica muito desesperado.

E fazemos tudo isso rindo muito e conversando. Mas só até ele entrar na fase desesperada, né? Porque dai eu fico brava. E já vi medo em seus olhos. Quando começa a implorar pra urinar. Fico brava mesmo. Não consegue mais ficar sentado nem de pé. E me olha com aquela cara desesperada, suando. É muito legal.

Muito legal sempre foi o fato de que o Edgeh tá muito longe de mim. E de que ele faz o que ele quiser lá. Mas desde o começo ele escolheu ser sincero. Com as práticas, o que era possível, o que não era. Com as questões pessoais dele que eventualmente poderiam interferir em nossas brincadeiras, seus limites.

Se despiu realmente, com muita verdade. Eu tenho falado tanto em verdade. Mas por que se voce conhece as entradas e as entranhas do outro você pode tocar bem fundo mesmo. Porque as pessoas esquecem esse lado daqui, de que eu sou sádica. E que eu preciso ferir.

Edgeh é switcher, e tem com sua escrava também uma relação muito leve e saudável. Pesados podem ser os nossos jogos, nunca as nossas relações.

Anúncios