festa5Nossa festa…

Voltamos a nos reunir no dia 09 de Setembro.
Nossos encontros sempre são bons.

É uma coisa maluca mas sempre é bom.
Mesmo quando eu tô cansada, quando o pessoal parece cansado…

Quando eu penso que é hora e parar.
La vem de novo aqueles momentos de paz, a sensação boa de estar entre amigos.

De conhecer novas pessoas.

De trocar experiências.
De ver cenas.
De rir.
De se emocionar.
De morrer de tesão.

Eu não vou me alongar na apresentação dessa vez.

Darei voz a um dos membros do nosso grupo: O Miller.
Uma deliciosa crônica da nossa festa.

Muita coisa é piada interna. Perdoem.
Mas não nos culpem.
Estamos abertos.
Queremos que participe.
Adoramos conhecer pessoas.

E,  em tempo: super recomendamos a Fany para barthender! Ela é simpática, carinhosa e faz drinks mesmo deliciosos. Uma atração à mais  na festa.  Só elogios!!!
(whats para contratá-la:  85 992475217)

Fala com a gente.
Vai se ligando…
Próxima festa dia 4 de Novembro!

Bebam:

“As Crônicas do Sol da Meia Noite”
Por Dom Müller

 

Eu me chamo Müller e queria deixar o meu registro de que essa festa na casa da Rainha Frágil no ultimo dia 09/09/2017 foi a melhor festa de BDSM que eu já fui e, também, a primeira rsrsrs.

Ainda na parte de externa de chegada na casa, encontrei com a Senhora Z, Uni, garoto sabón e Barbudo. A uni portava um brinquedo extenso por nome Brian. Pense num medo dukaralho literalmente falando….

Foi uma festa bem diferente das demais,  pois logo de cara  fui recebido pela Rainha Frágil na porta (onde estava a Shalla nesse momento??  hein? hein?, hum…) de cabelo diferente que por sinal ficou muito lindo.

 

Direto pela porta da área de serviço, sou recepcionado pelo marinheiro mais sexy, humilde, engraçado, educado, charmoso, cheiroso e lindo, o Marcus, a mascote da turma. Depois quando ele disser que está no meio BDSM há vinte anos, ninguém acreditará. Estava no colo de alguém que tentava de maneira falha  imitar seu visual, O Garoto Cenoura.

Na cozinha levei um susto, pois pensei que a a moça dos drinks era uma menor de idade, mas a mesma com aparência de menino de 10 anos e ela só nos convenceu quando mostrou a habilitação. Tem 22 anos e fez drinks muito gostosos.

Na cozinha também tinha Emanuele, uma travesti muito atenciosa que me ajudou a guardar meus sucos na geladeira. Fui para a sala e eis que eu tenho a minha primeira alegria da noite :“Alegria de um baixinho é encontrar alguém mais baixo que ele” A Shalla. Nossa! Que satisfação conhecer essa mulher que vem logo empurrando 01 flogger, 03 palmatórias e 01 chicote na sua mão hahaha! Índios as vezes se encontram em ocasiões inusitadas.

Fui deixar o capacete em um  dos quartos e no outro, está Senhora R se produzindo mais o servo da Rainha Frágil ou algo assim. Senhora R linda no seu decote #alegriadomarcus e salto alto, (mas o salto, hein, Senhora R, ? Foi embora rapidinho rsrs.)

Depois de algum tempo, a Rainha fez a abertura, batemos parabéns para os aniversariantes  do signo de Virgem e fomos comer um pouco de bolo,  salgados e tomar uns refrigerantes..

Quando eu gritei “COXINHA”  a Uni veio correndo no meio das pessoas. Pensei até que era um arrastão, mas era só a “loka das coxinha”.

R Servo foi o primeiro a ir para o Paredão que ele mesmo fez com Shalla e logo em seguida a Deusa usa seu submisso (a moça bate um cadinho, viu) revezando com Shalla.

Ainda nos anexos, Senhora Z manda garoto sabón tirar a camisa e ele estava de corpete!! Muito bonito por sinal, eu vi umas 03 ou 05 com inveja do corpete do rapaz, não sei como não quebrou ali mesmo. Depois de comer e de ver os outros bater em gente, matei uma das duas fomes pelo menos…

Fomos dar  uma voltinha no quintal, show de bola a decoração créditos para R Servo, Senhora R, Garoto Cenoura, Beth, Shalla. Depois de algum tempo Rainha Frágil pede que todos voltem para a sala, pois Tati vai se apresentar. Estava meio escuro, mas “abundância” de Tati era muito bem notada!

Apesar do cansaço de outra apresentação, Tati mandou muito bem. Puxa para a dança o garoto sensação da noite, tão sensação que queria até roubar a cena da Tati, mas não deu! Tenta na próxima.

Romário termina de montar a tão falada gaiola e R Forest gump  é a primeira cobaia. Rainha Frágil vai pingando velas, mas parece que o rapaz é imune a dor então colocaram  ele no paredão para ver se procede mesmo a resistência. Shalla começa ( a Shalla tá em todo canto!) e Yummi finaliza. W.O. para ele.

Já tinha muita gente curtindo o “sol da meia noite” tanto o drink, como as estocadas e chibatadas que Senhora Z dava em Uni.  Achei muito legal ver a Uni apanhando, queria bater nela também! Gosto tanto dela !

festa22

Sentei por ali por perto com o fera do Age play e debatemos assuntos das mais diversas áreas até sobre Tai kuen do. afinal estávamos mesmo com certa dó ao ver Senhora Z brincar com as bolas do Garoto Sabón☹.

A Cena mais hilária da noite foi o rapaz levantar de espartilho, calcinha vermelha no rego e cinto de castidade e dizer… “mas eu já sou ‘sabón’, galera”. Fiquei aperreado e pedi para Z solicitar que o rapaz sentasse. UFA! Fui atendido.

“O Sol da Meia Noite” de fato é bem produtivo, vejam só:  Foi usado na fotossíntese e fez nascer uma cenoura no lugar do bilau de um rapaz, dois tomates nos ovos do outro,  pimentões na bunda de uma que depois virou cebola roxa e pimenta vermelha nas costas do outro.

Um certo homem que adora ser esmagado, chegou  a para a alegria geral das sedentas Dommes. Não atrevo a chamar de fraco, pois eu não aguentaria aquela quantidade de mulheres me pisoteando. Esse quando chegou, fez a baixinha sair  correndo de alegria,  parecia menino quando ganha brinquedo novo.

A Rainha Frágil não foi e preferiu subir em cima do garoto sensação de costas vermelha, nosso Forest Gump da noite. Rolou debate filosófico sobre astrologia, serviço de massagem para pés cansados > Romário de sua parte, preferiu assistir a uma cena de Spanking de uma das girl rockers e sua sub masoquista.

E muitas cenas na gaiola. Quem desejou experimentar um enjaulamento, teve a oportunidade.

Ah, sim, e a moça lá com aparência de menino não preparou só drinks não, viu?
Conversou muito com a amiga Manuelle, e sorriu. Sorriu muito o tempo todo.

À medida que o tempo ia passando, algumas pessoas foram embora, outras ficaram, a maioria no quintal. Fui pegar suco e na cozinha a pequena Dama de olhos verdes, batia no Piauí, mas batia que era uma beleza, cheguei até ficar confuso se era ela mesmo, mas vai que ela está em “Domspace” e resolvesse bater até em mim….Melhor não pagar pra ver. Voltei ao quintal, e agora já não tinha vontade de sentar, o lance era se deitar.

A cenoura Domme R cortou, os tomates Senhora Z colheu, esperamos o dia amanhecer e o sol da meia noite agora dava espaço para o sol da manhã, que triste,  chegou minha hora de se despedir mas já ansioso pela próxima festa, afinal tudo que é bom, se deseja reviver,  amanhecer o dia ouvindo gente batendo e  e apanhando numa mesma sintonia e prazer.

Todos saibam que, com certeza, na próxima festa, estarei lá, de novo com meu copo de suco, prestando atenção em tudo que ocorre àqueles que se deixam enfeitiçar pelo sol da meia noite. E viva a nossa linda, densa e refulgente escuridão!!

Müller

 

Anúncios