Sempre fui muito medrosa em relação a agulhas. Como tantos, eu era apreciadora de algumas imagens que envolvem agulhas mas sempre com cuidadosa distância. Agora não achei nenhuma bonita para ilustrar esse post, gosto daquelas que imitam espartilho ou fazem desenhos.

Bem, questão é que estou na fase de realmente buscar coisas novas. Acho que é um exercício para a cabeça.  Sou sedentária de corpo mas de cabeça não dá, rs. (Mentira! Um dia vou fazer hidroginástica!)

Mas cabeça acho que também precisa ser treinada. Até a alma precisa de treino. Às vezes alguma dor…

Então comecei a querer experimentar as agulha e Tchello, sempre um cavalheiro, ofereceu-se como cobaia.

Estávamos conversando lá no nosso canal, o BDSM CE e começaram a falar sobre agulhas. Eu falei do meu medo de ferir as pessoas e que inclusive nem sabia se teria prazer. Ele me convidou a experimentar.

E eu gostei muito. Foi ele pegando a minha mão primeiro. Conduzindo…
Só a primeira e a segunda depois eu já fui sozinha.

theo1

Achei prazeroso. No nosso último encontro eu já tirei ele totalmente do controle vendando seus olhos e colocando a única agulha que tinha em um de seus mamilos.
Bem bacana mesmo.
Já estou pensando em desenhos, costuras…

Tchello é valente! : )

A impressão que tenho é que posso tudo com ele principalmente agora que voltamos e ele aprendeu a falar dos limites.  Porque muitas vezes a gente ultrapassa sem querer. Se o escravo não fala fica complicada.

Eu agora que ele fala, me sinto mais livre e ele topa sempre ampliar os limites. Devagarinho e tal. A gente vai indo bem. : )

theo2

Anúncios