Um pouco mais sobre o SM…

Bem, quem acompanha o blog já leu que sou praticante de sadomasoquismo consensual. Já falei sobre isso em várias ocasiões. Como muitas pessoas tem perguntado sobre a Profania, resolvi falar um pouco mais sobre como são as festas. Vou tentar responder as dúvidas mais frequentes que podem ser usadas na maioria das festas e encontros SM, embora cada uma tenha suas particularidades. Sempre é interessante pedir ao anfitrião que o coloque a par das regras daquele grupo ou encontro.

O que é uma festa sadofetichista?

É uma festa voltada especialmente, não exclusivamente,  para o público praticante de SM ou fetichista. Não exclusivamente porque simpatizamos com os simpatizantes, rs… E com os fashionistas, os góticos, enfim… Há espaço para todos as tribos. Gostamos de ver e de ser vistos. 

Como fetichistas,  adoramos botas, roupas transadas, sapatos altíssimos,  meia arrastão, chapéu de todo jeito, máscaras, vinil, látex, couro… Hummm, cheiro de couro novo!

É uma festa Gay ou Hetero?

É uma festa.

O que acontece nas festas?

Algumas festas trazem atrações especiais, um show, uma banda… Porém, em todas, a atração principal é  a participação expontanea das pessoas que curtem SM, iniciantes ou praticantes. Voce verá aqui e ali  um escravo ajoelhado aos pés de sua dona,   ou alguém apanhando numa cena de spanking, ou alguém amarrado em um pole dance ou numa cadeira;

Sou obrigado a participar nas cenas?
De forma alguma!  Você participa quando quiser e como quiser. Pode preferir ficar apenas olhando ou pode se aproximar mais da cena. Para participar de qualquer cena você deve pedir permissão para quem estiver envolvido. Por exemplo, se uma rainha estiver usando um chicote em seu escravo, e você desejar experimentar qualquer um dos lados do chicote, deve pedir permissão a ela.

Como sadomasoquistas gostamos que outras pessoas interajam na cena. Estar com outras pessoas intensifica o prazer. Além de quê, gostamos de  trocar experiências e de se exibir.

Posso dispor dos escravos presentes?

Jamais tome liberdade com qualquer escravo ou escrava, estando ele disponível ou não. Lembre-se de que é uma brincadeira erótica e que essa escravidão não é uma condição para o escravo, mas sim um ato de vontade. É uma escolha dele e tudo o que acontecer precisa do consentimento dele, livre e consciente.

Como controlam abusos para que ninguém se machuque?

Sempre há alguém observando as cenas mais fortes com poder para interromper ou moderar se houver qualquer tipo de abuso. 

Sou iniciante, convém levar meus próprios acessórios?
É bom, né? 
Primeiro por que é algo que nem sempre as pessoas gostam de emprestar e segundo até por questões de higiene, é interessante que cada um tenha seus próprios acessórios. 

A escolha dos acessórios é muito pessoal. Eu, por exemplo,  não gosto de chicotes longos. Sou muito pequena e me enrosco todinha neles. Prefiro palmatórias e chicotes curtos. Como você é iniciante e talvez ainda nem conheça suas preferências, pode optar por apenas observar o uso dos vários acessórios nas festas e depois escolher quais são os mais recomendados para suas práticas preferidas.

Essas festas têm sexo explícito ou pornografia?
Sexo explícito, não! Pode haver cenas em que as partes estejam expostas mas sempre de forma mais insinuada, erótica do que pornográfica. Não digo que não há pornografia por que acredito que esse seja um conceito pessoal. O que para mim é erotismo para você pode ser pornografia. Mas por definição os SM não são nada liberais se comparados a grupos de Swing por exemplo. Não estimulamos cenas de nudez ou sexo.

 

Anúncios